Como lidar com a geração Y no mercado de trabalho?

Nos últimos anos, as empresas se depararam com a chegada de um novo grupo de jovens profissionais: os Millennials, ou Geração Y. Isso trouxe à tona as discussões sobre como eles se comportam, o que necessitam e quais são suas expectativas.

Nascidos entre a década de 80 e o começo dos anos 2000, os Millennials cresceram em meio a ambientes altamente urbanizados e em uma época de grandes avanços tecnológicos. Eles vivenciaram o surgimento da internet.

No entanto, esses indivíduos cresceram e já são profissionais — gerando um desafio importante para as organizações: o modo correto de lidar com a geração Y no mercado de trabalho.

Esses jovens profissionais têm características e necessidades próprias, adequadas à realidade de nosso tempo, como ter qualidade de vida e trabalhar em um ambiente agradável. Como empresa, seu papel é se adaptar a isso e você confere a seguir como isso pode ser feito.

Priorize o bem-estar

Os pais e avós dos profissionais dos membros da geração Y, quando tinham a idade deles, eram muito preocupados em construir patrimônio. Por isso, valorizavam muito um salário robusto.

A prioridade dos Millennials é outra e eles buscam mais qualidade de vida e bem-estar. Quando pensam na própria carreira, desejam encontrar uma excelente oportunidade e não têm medo de mudar.

Eles consideram aspectos como o ambiente de trabalho, o nível de flexibilidade e dinamismo, o estilo de liderança, a possibilidade de crescer profissionalmente e até de poder expressar o que pensa.

Para lidar com a geração Y no mercado de trabalho, sua empresa precisa reestruturar o modo de pensar.

Tenha líderes, não chefes

Para alcançar os objetivos da organização, o ambiente de trabalho precisa favorecer a colaboração entre todos os profissionais. Contudo, um chefe não é capaz de estimular esse tipo de relacionamento.

O chefe é temido, pouco respeitado e uma figura que se transforma no alvo de todas as reclamações e especulações dos colaboradores — o que acontece quando ele não sabe gerir adequadamente as pessoas.

O espaço atual no mercado de trabalho é para o líder, aquele profissional motivador e carismático que deixa o ambiente produtivo e saudável. Ele consegue incentivar, ouvir, dar voz e extrair o que há de melhor em cada pessoa.

A liderança é mais eficaz do que a chefia, pois consegue aproveitar os pontos fortes de todos os colaboradores e obter soluções mais criativas e inovadoras.

Estimule o feedback

O feedback é a bússola da sua empresa. Essa ferramenta consegue direcionar seus colaboradores para o caminho desejado e, dessa maneira, obter retornos cada vez mais significativos.

Trata-se de uma importante forma de lidar com a geração Y no mercado de trabalho, pois seus membros já não querem ser apenas executores e desejam participar ativamente das decisões e rumos da companhia.

Antigamente, era muito comum o chefe criticar o resultado de um projeto e corrigir o problema substituindo um colaborador por outro. No entanto, perceba como isso é, ao mesmo tempo, caro e errado.

Caro porque o custo de uma contratação equivocada gera novos gastos e envolve tempo e perda de produtividade. Errado porque não houve a chance de direcionar o colaborador para o caminho certo.

Aposte na transparência

Há quem considere que a geração Y não sabe lidar com hierarquia, mas o fato é que isso depende muito do ponto de vista. Como são mais participativos, os Millennials trabalham melhor com transparência e uma comunicação horizontal.

Eles sentem a necessidade de saber o porquê de se fazer determinada tarefa ou planejar algo. Não se trata de capricho, mas de interesse genuíno em contribuir por meio do trabalho.

Como vivenciaram muitos avanços tecnológicos, os Millennials conseguem ter mais ideias e soluções criativas, pois vêm de uma realidade mais atual. Eles estão conectados e sabem o que, por exemplo, os consumidores atuais desejam.

A horizontalização da comunicação também é necessária no atual mercado de trabalho, pois o presidente, gerente ou gestor não pode mais ficar restrito à própria sala sem ter contato com os demais.

Favoreça o aprendizado contínuo

A geração Y é bastante ativa e tem sede de conhecimento. Seus profissionais não querem executar a mesma tarefa pelo resto da vida, muito menos aceitar a sensação de que são limitados.

É por isso que muitos profissionais jovens criam seus negócios, mudam de profissão ou vão em busca de novas oportunidades. Crie, em sua empresa, o espaço necessário para que todos possam aprender continuamente.

Faça uma pesquisa para identificar, por exemplo, quais são as competências e habilidades mais requeridas pela organização. Saiba quais profissionais precisam melhorar em cada uma delas e estimule a participação em cursos e workshops.

Seu pacote de benefícios empresariais pode oferecer descontos em faculdades, plataformas on-line de ensino, palestras e outras oportunidades que geram conhecimento.

Invista em tecnologia

Não tenha medo, pois a tecnologia é aliada dos profissionais. Enquanto ela automatiza certas tarefas, libera o tempo necessário para você aprender novas habilidades e investir no aprofundamento daquelas que já conhece.

A tecnologia é fundamental para o desenvolvimento da geração Y no mercado de trabalho. Eles nasceram e cresceram entre elas, portanto não faz sentido diminuir a capacidade produtiva deles ao deixar de investir em ferramentas modernas.

Outro ponto importante é a clareza nos processos. Por mais que o nosso país seja burocrático em muitos aspectos, sua empresa não precisa seguir esse mal exemplo. Deixe-os transparentes para que os jovens saibam o que fazer.

Processos claros contribuem com a autogestão, algo valorizado pelos Millennials. Por meio dela, eles conseguem se organizar melhor e obtêm resultados ainda mais expressivos.

Lidar com os membros da geração Y no mercado de trabalho requer adaptação, mas traz benefícios importantíssimos para as organizações:

  • esses profissionais querem fazer a diferença;

  • eles reinventam processos e buscam ser mais produtivos;

  • têm um amplo conhecimento;

  • olham além da remuneração;

  • colaboram porque entendem que o resultado é coletivo;

  • se preocupam com o propósito da organização.

E a sua empresa? Está preparada para esses novos profissionais? Compartilhe este artigo em suas redes sociais e marque seus colegas de profissão para que discutam sobre os Millennials no mercado de trabalho.