Confira as 5 principais tendências de RH para 2020

Como um profissional que acompanha as tendências de RH, você já deve ter notado que as profundas mudanças que ocorreram nos últimos anos. Na atualidade, os gestores de RH agem como verdadeiros líderes e mentores.

Os impactos das novas soluções tecnológicas no setor de recursos humanos podem ser sentidos em larga escala, à medida que é possível contar com inúmeras ferramentas de enorme potencial para transformar o seu modo de trabalho, desde o anúncio de vagas até as soluções automatizadas.

Pensando nisso, apresentamos, ao longo deste artigo, as 5 principais tendências do RH para 2020. Boa leitura!

1. People Analytics

A inteligência artificial (IA) tem ganhado espaço no campo da gestão estratégica dos recursos humanos, consolidando-se como uma das mais importantes tendências. Os sistemas são capazes de coletar, processar e cruzar grandes quantidades de dados que, por sua vez, permitem compreender melhor os colaboradores, avaliar desempenhos, estabelecer padrões e planejar intervenções a fim de alavancar a performance.

As ferramentas que permitem atingir esses objetivos estão disponíveis no mercado. A despeito de parecer, em certas ocasiões, que elas ainda devem ser aperfeiçoadas (o que, de fato, acontecerá) suas funcionalidades atuais entregam bons resultados em relação, por exemplo, à gestão de talentos. O que falta, porém, é que os gestores explorem todo seu potencial.

2. RH mobile e flexibilidade

As telas portáteis que utilizamos diariamente ficam cada vez menores. Em suma, estamos imersos em uma realidade cada vez mais “móvel”. Os negócios devem acompanhar tal mudança de hábitos.

Articulado ao RH mobile, surge a possibilidade do trabalho atípico, isto é, realizados em diversos locais: em co-workings, em pontos remotos, em casa e assim por diante. Os profissionais, assim, podem se livrar dos expedientes maçantes nos escritórios e, sobretudo, têm a oportunidade flexibilizar suas rotinas de trabalho, tornando-a compatível com seus estilos de vida.

Inúmeras ferramentas simplificam a adoção dessa tendência. Muitas plataformas colaborativas viabilizam que os funcionários contribuam com os projetos da equipe, de forma remota e simultânea. Dessa forma, ainda que separados geograficamente, eles conseguem trabalhar alinhadas a uma meta em comum.

3. Gamificação no ambiente de trabalho

A gamificação é uma das mais interessantes tendências de RH. Sua aplicação na capacitação dos colaboradores ativa regiões do cérebro relacionadas aos mecanismos de recompensa e prazer. Desse modo, ela estimula a retenção de informações na chamada “memória de longo prazo”, assegurando resultados efetivos.

A despeito de seus bons resultados, trata-se de uma ferramenta que poderá ser aplicada em outras situações, como a seleção de candidatos para o preenchimento de novas vagas ou, até mesmo, para a avaliação de colaboradores internos que buscam por uma promoção.

Diferentemente do que algumas pessoas pensam, ao utilizar um game digital, a empresa faz mais do que identificar os conhecimentos adquiridos pelos membros de suas equipes.

O modo como eles respondem a determinadas situações ou as decisões que são tomadas durante o jogo permitem, também, avaliar perfis comportamentais de uma forma bastante genuína.

Com efeito, as pessoas, no jogo, não usam os mesmos filtros de comportamento que articulam durante uma entrevista ou conversa, por exemplo. Sendo assim, não existe o risco de oferecerem “respostas certas” que, na prática, não são compatíveis com suas atitudes no dia a dia. Logo, a gamificação, enquanto alternativa lúdica, tem se mostrado um recurso dinâmico e muito mais preciso para realizar a avaliação de candidatos.

4. Liderança estratégica

As hierarquias tradicionais estão caindo em franco desuso. Quando as organizações se dão conta da diferença que uma liderança estratégica pode fazer (principalmente, quando são inspiradas no relacionamento com os colaboradores), tendem a aderir com maior tranquilidade a este modelo de gestão.

Mudar a cultura organizacional, nesse contexto, baseia-se na busca contínua por melhores resultados. Essas alterações geram diversos benefícios para os funcionários, tais como o crescimento profissional, a troca de experiências e a obtenção de mais espaço em seus ambientes de trabalho.

5. Recrutamento online

O uso das redes sociais e da internet não se restringe à vida pessoal. As consequências dessas alterações nas rotinas das empresas impactam diretamente a seleção de talentos efetuada pelo RH estratégico.

Quando uma empresa não solicita o auxílio de plataformas especializadas para fazer os recrutamentos, ela usa as redes sociais para realizar a triagem dos currículos, estabelecer contatos com os profissionais e, inclusive, analisar previamente o comportamento de candidatos.

Todos os aspectos do setor de RH são afetados por essa tendência, incluindo, obviamente, os processos de seleção e recrutamento. Caso não consigam se adaptar, as equipes de RH perderão suas vantagens competitivas.

Não obstante, para seguir atraindo talentos com as vagas disponíveis, você precisa dar o devido valor à tal evolução. A disponibilidade de novas informações e dados, por exemplo, simplificará a tarefa e identificar os elementos que tornam a empresa atraente aos olhos dos candidatos.

O RH, consequentemente, será capaz de assumir uma função primordial na formação dos valores e da cultura corporativa. De igual modo, os profissionais de Recursos Humanos, possivelmente, aprenderão mais acerca de como se conectar com clientes em potencial e qualificados para quaisquer aberturas específicas de trabalho.

As tecnologias de IA ajudarão no momento de realizar a triagem de grandes quantidades de currículos que você receberá quando abrir uma vaga. Similarmente, você terá melhores condições de analisar e entender o desempenho, bem como as habilidades e competências que os candidatos possuem, refinando os parâmetros de recrutamento.

Essa tecnologia afetará, também, as vídeo entrevistas, em que será possível analisar as expressões faciais, a escolha de palavras, a qualidade das respostas, entre outros, conferindo, aos recrutadores, o suporte necessário para decidir entre os melhores candidatos.

Cumpre ressaltar, por fim que, a partir dessa verdadeira avalanche nas relações profissionais e na forma pela qual as profissões são construídas, o mercado permanecerá passando pelas mais variadas mudanças.

Não são apenas os profissionais de Recursos Humanos precisam passar por reciclagens contínuas. Devido às tendências de RH, a própria área, para ser perpetuada, deve assumir a um papel de protagonista junto aos processos estratégicos. Para tanto, é necessário manter-se atento às mudanças que o mercado sofre, tanto em questões de capital humano quanto tecnológicas.

Gostou do artigo? Então, compartilhe este post nas redes sociais e ajude seus amigos e familiares a compreenderem as inovações do RH!