4 indicadores de recrutamento e seleção essenciais para o seu negócio

Sem indicadores mensuráveis de recrutamento e seleção, não é possível propor uma estratégia consistente para a sua organização, destinando-a a realizar escolhas às cegas em aspectos decisivos para o seu futuro.

É por isso que, atualmente, as organizações mais bem-sucedidas medem e analisam seus processos seletivos. Afinal, elas sabem que, em seu objetivo de obter o melhor retorno sobre o investimento (ROI) possível, os indicadores são fundamentais.

Pensando nisso, abordamos, ao longo deste artigo, os 4 principais indicadores para ajudar você a potencializar o processo de recrutamento e seleção da sua empresa. Boa leitura!

Como analisar seus processos de recrutamento e seleção?

A resposta está nos padrões que permitem a identificação de quais estratégias possibilitam bons resultados. Se o seu objetivo é aprofundar e implementar um sistema prático e consistente, confira os indicadores que elencamos a seguir.

1. Custo por contratação

É importante mensurar corretamente os custos relacionados a uma nova contratação, pois, caso contrário, você pode tirar conclusões errôneas. Para calcular essa métrica, inclua todos os custos envolvidos no processo: anúncios de emprego, tempo investido, taxas de recrutamento, treinamento e aprendizagem, etc.

Dessa forma, você terá dados objetivos sobre uma variável que afeta significativamente as finanças da organização. Entretanto, lembre-se de que a contratação não deve ser considerada unicamente como um gasto, ela é também um investimento.

2. Qualidade da contratação

Esse indicador visa a medir o valor que uma nova contratação aporta aos objetivos da empresa. Com ele, é possível obter uma visão do outro lado da balança, isto é, a rentabilidade. Seu objetivo final é avaliar o valor agregado que a função recrutamento e seleção entrega à organização.

Para obter esse indicador, você pode criar métricas com base nos resultados de avaliações de desempenho, ofertas de emprego, performance de novos funcionários, entre outros elementos.

Como não há uma fórmula universalmente válida, cada empresa deve levar em consideração as suas características gerais e as especificidades de seu segmento de atuação, a fim de selecionar os métodos mais apropriados para extrair essas informações.

3. Tempo para contratar

Esse indicador evidencia o período que decorre do momento em que uma vaga é disponibilizada até o efetivo início das atividades profissionais do candidato selecionado.

O prolongamento de um processo seletivo em aberto leva a uma potencial perda de rendimento e produtividade. Dessa forma, é necessário analisar esse processo e tentar abreviá-lo sem, para isso, prejudicar a qualidade das contratações.

4. Taxa de retenção de talentos

O custo associado à perda de um profissional pode ser muito alto, não somente devido à queda na produtividade geral, mas também porque implica que a organização necessitará reinvestir preciosos recursos na busca por uma substituição. Por esse motivo, é crucial analisar a taxa de retenção em sua empresa.

A taxa de retenção de talentos guarda uma relação de grande proximidade com o processo de recrutamento e seleção, a medida que um dos principais fatores que deterioram esse indicador é a contratação de pessoas com dificuldade de adaptação.

Se você deseja garantir que a sua empresa utilize apenas os indicadores que são verdadeiramente adequados ao seu negócio, conheça e conte com os benefícios proporcionados por um sistema de recrutamento e seleção!