5 etapas do processo seletivo mais importantes

Somente quem conhece bem as etapas do processo seletivo consegue contratar o profissional ideal, exatamente aquele buscado para garantir o crescimento e sucesso da empresa. No entanto, é necessário planejar bem esses estágios do funil.

O planejamento das etapas garante, além da contratação de profissionais que tenham o perfil da companhia, decisões acertadas que dão estabilidade em diversos níveis: financeiro, cultural e organizacional.

O funil com as etapas do processo seletivo é uma representação gráfica que mapeia e analisa por estágios o caminho que o candidato passa desde o seu primeiro contato com a empresa até a contratação.

Por meio do funil, você sabe quantas estiveram presentes em cada parte do processo, identificando também o que as fez dar vazão. Continue a leitura e conheça as etapas do processo seletivo mais importantes.

1. Triagem de currículos

Antes de falarmos sobre os estágios do processo seletivo, destacamos que é fundamental planejar algumas etapas do recrutamento, principalmente a descrição da vaga e a escolha dos canais de divulgação.

Quando a vaga estiver divulgada, você receberá os currículos, e é comum que muitos não estejam adequados ao perfil solicitado. Para eliminá-los, a triagem precisa ser bem planejada e executada.

Esse processo exige qualidade e bom senso de sua equipe e deve ser dividido em quatro etapas. Veja abaixo quais são elas.

1.1. Apresentação

Selecione os currículos mais objetivos, que têm linguagem clara, organização e boa escrita. Isso dará agilidade ao processo.

1.2. Escolaridade

O nível de escolaridade exigido é outro quesito que elimina uma grande quantidade de currículos, pois muitos candidatos não atentam para esse ponto.

1.3. Estabilidade

Atente à ordem cronológica das experiências profissionais anteriores para delimitar, por exemplo, quais são mais propensos a criar vínculos duradouros.

1.4. Atividades realizadas

As atividades realizadas mostram, em resumo, as principais competências e habilidades dos candidatos. Elas evidenciam o perfil do profissional desejado.

2. Contato com o candidato

A próxima etapa do processo seletivo é o contato com os candidatos que tiveram o currículo pré-aprovado. Dois pontos são muito importantes nessa etapa. O primeiro é o nível de aceitação da vaga.

É possível e recomendável mapear o posicionamento da vaga no mercado, além de obter indicadores de alto valor. Nessa etapa do processo seletivo, você pode levantar, por exemplo, quais são os motivos da não aceitação da vaga: pacote de benefícios insuficiente, pretensão salarial acima do oferecido, reputação da empresa e outros.

Outro indicador é a relação entre o número de candidatos que aceitaram as condições dessa oferta de trabalho e o volume de profissionais que receberam ou visualizaram a mesma oportunidade.

Trata-se de uma informação bastante relevante, pois a baixa adesão pode indicar problemas na descrição ou características da vaga. Uma má gestão organizacional pode ocasionar alta rotatividade e, com o tempo, a empresa fica com a imagem afetada.

O segundo ponto importante nessa etapa do processo seletivo é o contato com os candidatos, aprovados ou não. Esse é um trabalho manual, mas que pode ser automatizado com a ajuda de uma ferramenta de gestão.

O e-mail é um excelente meio de comunicação e pode ser utilizado no contato com cada candidato. Contudo, em vez de redigir cada e-mail individualmente, sua equipe pode solicitar que a ferramenta faça o disparo.

Softwares de relacionamento conseguem cadastrar os candidatos em diferentes níveis, como os que foram aprovados e o que serão dispensados do processo seletivo. A partir disso, um e-mail diferente é enviado para cada profissional.

Esses programas conseguem enviar e-mails tão personalizados que parecem ter sido escritos por humanos. Contudo, o conteúdo-base é feito por sua equipe, pensando nos diferentes cenários.

A ferramenta faz a personalização da mensagem, inserindo o nome do candidato nas respectivas áreas e efetuando o disparo. Assim, você diminui custos e economiza tempo, pois não precisa realizar chamadas telefônicas.

3. Teste de conhecimentos

Os testes de conhecimento são necessários para conhecer os candidatos mais a fundo e garantir que eles tenham as competências e habilidades necessárias para o cumprimento das metas e objetivos da companhia.

Trata-se de uma das mais importantes etapas do processo seletivo, pois viabiliza a seleção do candidato ideal e ajuda a formar uma equipe de sucesso. Desse modo, as consequências de uma boa escolha estão ligadas aos resultados.

Veja abaixo alguns testes que podem ser realizados.

3.1. Trabalho em equipe

O trabalho em equipe é essencial para conquistar resultados, afinal todos estão trabalhando por um bem comum: o sucesso da empresa. Ele também contribui com um clima organizacional favorável e evita conflitos.

Um dos testes que você pode aplicar é a dinâmica de grupo, sobre a qual falaremos em um tópico específico.

3.2. Técnico

Testes técnicos ajudam a comprovar as habilidades listadas no currículo e, por essa razão, minimizam erros no processo de seleção. Inglês, espanhol e outros idiomas, além de conhecimentos específicos da área, podem ser testados aqui.

3.3. Palográfico

O teste palográfico realiza a análise da personalidade do candidato. Pontos como produtividade, agressividade, proatividade e ritmo de trabalho são avaliados para que a organização conheça melhor o perfil de quem está sendo contratado.

3.4. Questionário de Avaliação Tipológica

O Questionário de Avaliação Tipológica mede as principais inclinações comportamentais de cada indivíduo e analisa questões como introversão e extroversão, julgamento e sentimento.

4. Dinâmica de grupo

Reza a cartilha das consultorias de RH que os candidatos que simulam uma determinada personalidade não costumam ir muito longe. As dinâmicas de grupo são excelentes formas de encurtar esse caminho.

Uma dinâmica de grupo bem elaborada consegue revelar aspectos como grau de interação com os colegas, capacidade e velocidade de resolução de problemas. Trata-se de algo importante, pois cada vaga exige algo específico para se analisar.

Dinâmicas são diversas e devem ser utilizadas com foco específico. Antes de elaborar uma para o seu processo seletivo, revise o perfil do candidato ideal que está sendo buscado para a vaga.

5. Entrevista

A lista das principais etapas do processo seletivo se encerra na entrevista, ponto no qual o contato com o candidato é mais estreito. O sucesso dessa fase também depende de planejamento — principalmente do roteiro.

Prepare as perguntas certas e desenvolva uma abordagem que será utilizada com todos os candidatos. Guie-se pela descrição criada para a vaga e inclua perguntas abertas, fechadas, factuais e questões comportamentais.

Seja flexível, mas mantenha-se organizado e aplique critérios para identificar pontos positivos e negativos. Contudo, não se precipite e nem faça julgamentos, pois sua atitude pode se transformar em preconceito.

As entrevistas, inclusive, podem ser feitas por vídeo. Na atualidade, softwares de people analytics conseguem analisar o vídeo e elaborar relatórios com os principais termos utilizados e outros pontos identificados.

As etapas do processo seletivo merecem bastante atenção, afinal são as responsáveis pela contratação dos melhores talentos para sua equipe. Por isso, conte com o apoio especializado de um software de recrutamento e seleção.

Fale com um consultor da Selecty e obtenha mais informações sobre a mais completa plataforma de soluções para gestão de recrutamento e seleção. Obtenha os resultados desejados com mais rapidez e eficiência!