Feedback e feedforward: qual é a melhor maneira de engajar a equipe?

Quem trabalha em um ambiente corporativo sabe o quão é importante buscar sempre novas estratégias para manter a equipe continuamente engajada. Os sistemas de feedback (que oferecem devolutivas) e feedforward (que trazem uma ação preventiva) são alguns desses mecanismos que permitem uma comunicação clara e bem direcionada para cada colaborador.

Com eles, cada membro da equipe se sente valorizado e muito mais seguro para exercer suas atividades. Mas, afinal, qual é a melhor maneira de combinar essas duas abordagens na empresa? É exatamente sobre isso que vamos falar neste post.

Se você quer uma equipe bem mais engajada, eficiente e coesa, não perca mais tempo: continue lendo e coloque essas sugestões em prática agora mesmo!

O que é feedback

O feedback é uma das ferramentas mais usadas atualmente para dar análises aos colaboradores sobre o que foi feito. Com essa técnica, você dá respostas claras, pontuais e objetivas sobre as ações da equipe — sejam elas positivas, sejam negativas. Isso quer dizer que você vai informar, durante e após a realização de dada tarefa, uma avaliação sobre o desempenho de cada pessoa (e do grupo).

Fazer isso é muito importante para que o colaborador saiba, exatamente, o que a empresa pensa acerca do seu trabalho e em quais pontos deve melhorar. É preciso ter em mente, contudo, que esse feedback levanta importantes percepções sobre o passado. Por isso, muitas vezes não apresenta o alcance necessário para ajudar a equipe a ir além.

Embora ele seja fundamental para evitar incertezas, apagar eventuais boatos e criar um ambiente de trabalho agradável, também é importante ter planos de desenvolvimento individual. E é justamente aí que entra o feedforward, uma ferramenta que tem foco no futuro!

O que é feedforward

Ao contrário do feedback, o feedforward é um tipo de técnica baseada na antecipação: serve para orientar e criar estratégias de olho no futuro. A proposta aqui é dar ideias e direcionar o profissional para que ele se aperfeiçoe e alcance seu potencial máximo. Essa “pré alimentação” é oferecida de maneira independente de questões passadas, concentrando-se em ações presentes e futuras.

Além disso, o feedforward não é baseado nos insucessos ou pontos negativos do colaborador. Muito pelo contrário: como o próprio nome indica, a ideia é nutrir e servir de combustível para que cada um obtenha uma performance melhor, sempre abalizado nas características promissoras de cada profissional.

Como encoraja as pessoas a olhar para o seu futuro e o direcionamento adequado de suas carreiras, essa ferramenta é vista pelos profissionais como uma demonstração de valorização do seu trabalho. Uma prova de que a empresa acredita no seu potencial e deseja que essa pessoa evolua. Com isso, você ganha em motivação e engajamento; e os profissionais ficarão muito mais qualificados.

Como aplicar essas ferramentas na prática

Embora essas técnicas sejam aplicadas separadamente, é importante que você dê espaço para ambas dentro da sua organização. Afinal, quando são usadas em conjunto, elas oferecem resultados muito mais interessantes!

Confira, a seguir, algumas dicas para oferecer feedbacks e feedforwards na sua empresa.

Powered by Rock Convert

De que maneira posso oferecer bons feedbacks?

Uma cultura de feedbacks deve ser contínua, por isso, os líderes devem estar sempre dispostos a ouvir e falar com empatia. É essencial saber observar falhas e pontuar objetivamente aquilo que precisa ser aperfeiçoado, mas também é importante saber escutar o que o colaborador tem a dizer e admitir quando cometeu algum equívoco.

Então, aprenda a ouvir e a falar. Seus feedbacks devem ser claros, objetivos e pontuais, e é preciso dar abertura para que a equipe fale também. Lembre-se de que a ideia não é criticar ou manchar a reputação de ninguém, mas criar um ambiente dinâmico e de empatia, onde todos possam saber quais são as expectativas da empresa e evoluir em conjunto.

Como posso usar o feedforward adequadamente?

O feedforward é mesmo uma estratégia muito interessante para gerar engajamento. Afinal, para que ela funcione, é necessário um vínculo de confiança e empatia na equipe — isso, por si só, já é um ótimo precedente para montar uma equipe bem ajustada.

A partir desse clima amigável, é possível reunir os colaboradores em grupos menores e ter uma conversa franca, demonstrando que é sempre possível evoluir. E que você, na condição de líder, está disponível para contribuir e dar suporte no que for possível.

Questione sobre as mudanças que eles gostariam de ter em suas vidas, como acreditam que poderiam alcançar esses resultados e o que esperam de suas carreiras a longo prazo. Ajude a sua equipe a pensar sobre essas novas possibilidades de conhecimento, como realizar cursos ou fazer uma nova pós-graduação.

A ideia é que você demonstre que se importa com o futuro de cada um deles, e que deseja que eles evoluam em suas carreiras. Isso ajuda a criar uma ótima sinergia e contribui para que você conquiste pessoas mais qualificadas, com senso de reciprocidade com a empresa!

Os benefícios de apostar em uma política de feedbacks e feedforwards

Como dissemos, tanto o feedback quanto o feedforward garantem ótimos resultados na empresa. O ideal é que os dois instrumentos funcionem juntos, em uma política pautada no bem-estar do seu ativo mais precioso: o capital humano.

Tendo isso em mente e sabendo aplicar as duas ferramentas com habilidade, você conquista uma equipe muito mais engajada e unida. Até porque todo mundo gosta de saber que trabalha em um local que não só valoriza o seu trabalho, mas também deseja o seu desenvolvimento pessoal.

A longo prazo, você consegue colaboradores mais produtivos, reduz a rotatividade, retém os talentos na empresa e monta uma equipe sólida, capaz de resistir aos momentos mais delicados. Então, aposte inclusive na qualificação dos seus líderes, para que eles sejam capazes de criar ambientes favoráveis a essas políticas!

Ao final, é difícil apontar qual das duas ferramentas é a melhor. Tanto o feedback quanto o feedforward são convenientes para que os colaboradores vistam a camisa da empresa e se desenvolvam dentro da organização. Procure adotar uma cultura interna forte, voltada para o desenvolvimento das pessoas, e você perceberá que seus processos e resultados ficarão muito melhores! Se for necessário, contrate um serviço de consultoria para o RH e invista em treinamentos. Isso vai garantir que você tenha a melhor equipe ao seu lado.

Gostou da leitura? Então, que tal começar a mudar a cultura da sua empresa para melhor? Aproveite a visita e confira também qual é a relação entre feedback e processo seletivo!