Saiba como usar o teste de raciocínio lógico no recrutamento e seleção

As empresas estão sempre interessadas em contratar os melhores profissionais. Para isso, adotam uma série de estratégias durante o processo de recrutamento e seleção de candidatos. Uma das iniciativas mais úteis é a utilização de um teste de raciocínio lógico.

Para que você possa entender melhor como esse tipo de avaliação é aplicado, preparamos este artigo. Você ficará por dentro do conceito e também de dicas para sua aplicação. Continue a leitura!

O que é um teste de raciocínio lógico?

Um teste de raciocínio lógico é uma espécie de prova aplicada a um indivíduo com o objetivo de avaliar suas capacidades cognitivas. É projetado para que seja possível quantificar a habilidade de um candidato em interpretar padrões, sequências numéricas ou os relacionamentos entre formas e, consequentemente, saber mais sobre a pessoa e suas possibilidades de desenvolvimento.

Os testes de raciocínio lógico são utilizados para que o candidato possa demonstrar suas competências em deduzir questões, tomar decisões e responder perguntas de uma maneira controlada, como numa espécie de simulação. Os resultados desses procedimentos podem dar indícios a respeito de como seria sua postura e linha de pensamento em uma situação real.

Esses testes são frequentemente utilizados ??durante os processos de seleção em diversas empresas, especialmente em consultorias, bancos ou mesmo em cargos de áreas financeiras e contábeis de organizações de qualquer segmento do mercado.

Quais os tipos de teste de raciocínio lógico?

O tipo de teste mais comum é o de número. Ele se assemelha bastante aos problemas de matemática que fazíamos na escola, porém, com um grau de dificuldade um pouco maior. Especialmente porque, na maior parte das vezes, não se trata apenas de fazer uma conta, mas é preciso interpretar a informação. Para que seja resolvido, é preciso conhecimento em matérias como regra de 3, juros e progressões aritméticas ou geométricas.

Outra forma que vem sendo bastante utilizada é o teste verbal. Eles consistem numa série de perguntas baseadas em passagens curtas conhecidas como estímulos. Cada estímulo apresenta um argumento, que é uma conclusão baseada em evidências a partir de um fato relatado. Cabe ao candidato sinalizar qual das assertivas está certa ou errada em função da lógica estabelecida.

Existe também o teste diagramático, que apresenta diferentes figuras e pede para o indivíduo identificar algum padrão de repetição. É uma forma visual de avaliação, então, é necessário estar atento aos formatos, cores e orientações. Pode ser chamado também de abstrato, sendo projetado para ser um grande desafio, capaz de monitorar a capacidade cognitiva dos candidatos.

Geralmente, o tempo para que se tome a decisão é propositalmente curto, visando promover a escolha em ambiente de pressão. No mundo dos negócios, líderes precisam vivenciar esse tipo de situação diariamente.

Por que o teste de raciocínio lógico é tão interessante para as empresas?

O pensamento crítico, a criatividade e a tomada de decisão são habilidades essenciais dentro do contexto dos negócios. Elas são difíceis de serem mensuradas apenas por meio de um currículo. E, ao contrário do que algumas pessoas imaginam, elas não constituem apenas dons naturais. É claro que indivíduos podem ter maior propensão a dominar essas competências, porém, elas também podem ser desenvolvidas a partir de um potencial.

Quando a empresa está buscando um candidato ideal para assumir determinada posição na hierarquia organizacional, é interessante que os profissionais de RH consigam ter o máximo de informações que forem possíveis a respeito das pessoas. Isso minimiza as chances de erros e, principalmente, os custos com o retrabalho de ter que selecionar outro profissional.

Powered by Rock Convert

Algumas dessas capacidades podem ser identificadas por meio de um teste de raciocínio lógico. Quanto mais evidentes elas forem, maiores as probabilidades de o candidato ser uma boa opção para lidar com os desafios da rotina do trabalho, sendo capaz de encontrar soluções e de estabelecer planos de ação que podem beneficiar todo o negócio.

Como aplicar um teste de raciocínio lógico no processo de seleção?

Antes de tudo, é preciso pensar no processo de recrutamento e seleção como um todo. Que tipo de posição ele está buscando preencher, o nível dos candidatos de interesse, a forma de divulgação e, principalmente, quais serão as etapas e seu sequenciamento? Essas definições são fundamentais para que se possa ter clareza sobre alguns pontos importantes.

Defina as estratégias

É preciso ter clareza sobre o que se espera do processo e por que o teste de raciocínio lógico está sendo aplicado. Por exemplo, essa etapa servirá como um dos filtros iniciais, provavelmente tendo um nível de exigência menor, ou será uma das fases finais, expondo os candidatos a uma prova mais elaborada?

Essa decisão tem, inclusive, impactos nos custos. Geralmente, a primeira opção é realizada online, utilizando um sistema que pode ser acessado pelos candidatos em suas próprias casas. Já a segunda demanda presença física, para que o recrutador consiga monitorar mais elementos além das respostas em si.

O ambiente pode ser preparado para aumentar a sensação de pressão e os psicólogos da empresa ganham a chance de avaliar as expressões corporais das pessoas enquanto fazem o teste.

Crie questões claras e objetivas

Se o intuito do teste de raciocínio lógico é avaliar as capacidades cognitivas dos candidatos, ele deve ser elaborado de uma maneira que exista a dúvida e diferentes formas de interpretação, mas que não leve a interpretações ambíguas. Por mais que o candidato possa ficar confuso ao fazer o teste, a resposta certa precisa ser única, não permitindo margens para reclamações posteriores.

Utilize a tecnologia a seu favor

Independentemente de onde os candidatos vão realizar o teste, hoje existem sistemas de apoio ao recrutamento e seleção que simplificam bastante o processo. Quando as provas são aplicadas por meio deles, o resultado já pode ser avaliado e compilado, gerando relatórios comparativos de interesse.

É possível parametrizar, por exemplo, com pesos diferentes para as questões mais difíceis e, assim, identificar quais foram as pessoas que tiveram maior grau de acerto nessas questões, ou monitorar o tempo gasto para cada resposta, sem que precise um operador humano ficar ao lado do candidato, marcando no relógio.

O teste de raciocínio lógico gera insights importantes para que os recrutadores e gestores decidam quais são os candidatos mais aptos a serem selecionados e passarem para as próximas etapas.

Geralmente, a prova serve para sinalizar aqueles que têm maior potencial e que deveriam ser entrevistados, no intuito de conhecer melhor também a respeito de seus comportamentos e postura. O teste é, portanto, uma ferramenta poderosa que pode fazer toda a diferença na escolha certa!

Agora que você entendeu melhor como funciona o teste de raciocínio lógico, que tal conferir também sobre outros 4 testes psicológicos que são excelentes em um processo de recrutamento e seleção?