Onboarding de novos funcionários: o que é e como fazer?

O processo de onboarding de novos funcionários tornou-se uma das prioridades mais importantes para os gerentes de recursos humanos. As empresas perceberam que os recém-contratados não podem ser deixados à própria sorte e que é necessário preparar sua chegada para que eles entendam o funcionamento da organização, conheçam os seus colegas e se familiarizem com seu ambiente de trabalho.

O objetivo é claro: permitir que esses profissionais se sintam confortáveis já em seus primeiros dias, possam começar a ser produtivos o quanto antes e decidam permanecer na empresa.

Segundo pesquisa do Brandon Hall Group, um bom processo de onboarding melhora a taxa de retenção de novos funcionários em 82% e sua produtividade em mais de 70%. Isso significa que essa tarefa não pode ser, de modo algum, negligenciada.

Neste artigo, apresentamos as principais informações para ajudar você a ter sucesso nessa tarefa tão importante. Boa leitura!

Reúna os colaboradores

Como parte integrante do processo de integração social dos novos funcionários, é altamente recomendável informar sua chegada aos demais membros da equipe. Isso reduzirá a surpresa e a incerteza dos colaboradores atuais e, também, servirá para convidá-los a contribuir, tanto no que se refere ao trabalho em si quanto às relações interpessoais.

É uma boa ideia organizar uma reunião informal (ou evento de confraternização) para que os novatos conheçam seus futuros colegas em um ambiente mais descontraído e com menos pressão.

Defina quem fará o treinamento

Uma das melhores formas de integrar os novos talentos às operações e processos da empresa consiste em permitir que eles observem como os funcionários mais experientes realizam seu trabalho (não apenas dentro de seu próprio departamento, mas também em outras áreas operacionais).

Essa medida é crucial para assegurar um aprendizado rápido sobre o efetivo funcionamento da organização. Para qualificar ainda mais o processo, designe um membro da equipe para oferecer, ao longo de um período predefinido, orientações e apoio aos novos funcionários.

Ao servir de guia, conselheiro e mentor, esse colaborador deve ajudá-los a se acostumarem com tudo o que, de uma forma ou de outra, se relaciona às funções e tarefas que serão preenchidas, como as políticas da empresa e os aspectos mais relevantes da cultura corporativa, além de incentivar a integração social com o restante da equipe.

Propicie treinamento e capacitação

É natural que uma pessoa, ao entrar em uma nova empresa, apresente uma curva de aprendizado e produtividade. Portanto, aproveite justamente esses primeiros dias de atividade para fornecer o treinamento adequado.

Além de propiciar a capacitação relativa às habilidades e conhecimentos técnicos exigidos pela vaga que acabou de ser preenchida, é essencial que os novos funcionários tenham acesso a informações a respeito da empresa, da marca e dos produtos e/ou serviços comercializados.

Assim, você terá um colaborador mais competente e preparado em comparação àquelas organizações que, de forma imediata e “automática”, atribuem aos funcionários recém-contratados as tarefas inerentes ao seu posto.

Lembre-se de garantir que o onboarding de novos funcionários contenha o fornecimento de conteúdos que atendam, na prática, os requisitos e as competências que o seu negócio precisa, evitando os métodos padronizados e meramente burocráticos de capacitação.

Se você deseja obter melhores resultados nos processos de recrutamento e seleção, descubra como um CRM pode ajudar a gerenciar o relacionamento com os candidatos e também a prepará-los para o processo de onboarding.