Confira 4 testes psicológicos para recrutamento e seleção

Escolher os talentos mais bem preparados para compor o quadro de funcionários da empresa exige muito rigor nas avaliações. É preciso entender se a pessoa, além das competências técnicas, possui o perfil comportamental necessário. Para isso, são aplicados testes psicológicos para recrutamento e seleção.

Esses exames são importantes para que o RH entenda se o profissional possui fit cultural com a empresa, além das soft skills necessárias para a execução da função.

Neste post, vamos apresentar os principais testes psicológicos para recrutamento e seleção. Acompanhe!

Como os testes psicológicos funcionam?

Essas avaliações, feitas por métodos confiáveis, permitem que os recrutadores entendam um pouco mais sobre as características das pessoas que estão se candidatando a uma vaga.

Assim, é possível determinar os profissionais com maior probabilidade de adaptação tanto ao ambiente quanto ao trabalho que será executado. Os testes podem ser aplicados individualmente e em grupo. 

Vale lembrar que não se trata de uma prova, ou seja, não existe certo ou errado, o que dificulta a manipulação dos resultados. A escolha ideal depende das necessidades da vaga, que variam entre as empresas.

Outro ponto importante é que a aplicação desses testes depende da participação de um profissional qualificado. Por isso, algumas avaliações exigem a presença de um psicólogo com certificação ativa na área, para que a realização e a correção sejam feitas conforme o necessário.

Quais são os 4 principais tipos de testes psicológicos para recrutamento e seleção?

Reunimos aqui 4 modelos de exame comumente usados nos processos seletivos das empresas.

1. Atenção Concentrada (AC)

A avaliação de Atenção Concentrada identifica a capacidade do indivíduo de se manter focado em uma atividade durante determinado período. Geralmente, esse teste apresenta símbolos em repetição, e o candidato deve identificar uma sequência semelhante entre as figuras apresentadas.

A análise de atenção concentrada é muito útil para o preenchimento de vagas que exigem atenção redobrada em sua rotina.

2. Palográfico

O teste palográfico pode parecer muito simplório. Ele pede que os profissionais façam vários pequenos riscos verticais, em sequência. No entanto, por meio desses traços, os avaliadores conseguem captar características importantes de personalidade, como extroversão, insegurança, equilíbrio emocional, ritmo de trabalho, entre outras.

3. BFP

A Bateria Fatorial de Personalidade permite a avaliação do candidato a partir do modelo dos Cinco Grandes Fatores, que abrangem os seguintes aspectos: Extroversão, Realização, Neuroticismo, Socialização e Abertura.

Essa avaliação é aplicada não só em processos seletivos, mas também na aprovação da carteira de motorista e do porte de armas, sendo assim um excelente instrumento de análise comportamental.

4. QUATI

O QUATI (Questionário de Avaliação Tipológica) usa os modelos psicológicos de Jung para traçar os perfis de personalidade dos participantes. Nele, são aplicadas situações com 15 afirmativas cada. As respostas apresentadas pelas pessoas trazem informações sobre sensação, intuição e orientação na tomada de decisões (sentimento ou razão).

 

Seja mais assertivo na busca de talentos.

A aplicação de testes psicológicos para recrutamento e seleção auxilia muito na realização de um processo seletivo mais preciso, capaz de identificar os perfis propensos a apresentarem melhor desempenho e adesão à cultura organizacional. Entretanto, é importante lembrar que não são os únicos instrumentos de avaliação. Entrevistas e testes de conhecimento também são fundamentais para uma escolha acertada.

Quer ter mais informações sobre seleção de profissionais e gestão de pessoas? Acompanhe as nossas redes sociais e fique por dentro das publicações! Nós estamos no LinkedIn, Facebook, Twitter e Instagram!